Teixeirinha – * 03/03/1927 | + 04/12/1985

Nascido no interior do Rio Grande do Sul, ficou órfão muito cedo e foi para Porto Alegre, onde trabalhou como ambulante, entregador, jornaleiro, carregador de malas. Depois de trabalhar seis anos como operador de máquinas no Departamento de Estradas de Rodagem decidiu dedicar-se à carreira artística como cantor, atuando em rádios do interior, em cidades como Lajeado, Estrela, Rio Pardo, Santa Cruz do Sul, Passo Fundo. Em 1959 foi para São Paulo, onde gravou seu primeiro disco de 78 rpm, com as músicas “Xote Soledade” e “Briga no Batizado”. O grande sucesso só veio em 1960, quando Teixeirinha gravou “Coração de Luto”, que vendeu mais de um milhão de cópias. Mesmo com o estrondoso sucesso, o cantor não quis se mudar para São Paulo, e fixou residência em Porto Alegre. Trabalhou em circos, parques, teatros, cinemas e casas de espetáculos, e usava uma Kombi para excursionar pelo Brasil. Teixeirinha atuou também em cinema, escrevendo o filme “Coração de Luto” em 1964 e participando como ator de “Motorista sem Limites”, em 1969. Em seguida criou sua própria produtora, que lançou dez filmes. Foi radialista, apresentando um programa de rádio durante 20 anos. Em toda a carreira, gravou mais de 700 músicas de sua autoria, registradas em quase 50 LPs. Atualmente funciona em Porto Alegre a FVMT, Fundação Vitor Mateus Teixeira.

Todos os direitos reservados.